Araraquara 360 - Araraquara360.com.br - Notícias - O iPad como ferramenta para a educação em Araraquara

Araraquara 360 logo

Olá Visitante, acesse a sua área.
Faça abaixo sua busca:
Empresa, produto, atividade, etc

Notícias / Tecnologia

O iPad como ferramenta para a educação em Araraquara

Escolas do município poderiam inovar com uso do equipamento

de Pedro Eugenio Antunes

10/03/2011 12:34

 Na última quarta-feira (2 de Março) foi apresentado nos EUA o novo iPad da Apple, nomeado iPad 2. O novo produto contém um processador 2 vezes mais rápido que o anterior e processador gráfico 9 vezes melhor, além disso agora conta com 2 câmeras, uma na parte da frente, utilizada pra video conferências e uma na parte de trás, com possibilidade de fazer filmes em HD (High Definition - Alta Definição).

Esse lançamento foi tão esperado quanto o lançamento do primeiro iPad, há 9 meses atrás, que já teve mais de 15 milhões de unidades vendidas e com aprovação de quase todas as pessoas que o adquiriram.

O produto não tem nada de novo, sendo que “tablets” existem desde o ano de 2001, primeiramente desenvolvidos pela Microsoft, porém, até então, não havia sido desenvolvido um Sistema Operacional, que é responsável pela interface do usuário com o equipamento, com a simplicidade de uso que a Apple desenvolveu quando lançou seu iOS (Sistema Operacional que equipa os iPads, iPhones e iPods Touch).

A facilidade de uso, tecnologia e simplicidade para programadores fez com que, em 9 meses, surgissem 65 mil aplicativos específicos para esse produto, além de outros 800 mil que migraram do iPhone. Ou seja, existe uma infinidade de possibilidades a ser explorada no aparelho e muitas que já estão evidentes.

Atualmente existem muitas áreas utilizando o iPad como principal ferramenta. Temos exemplos na aviação que teve uma autorização da Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos para uso em voos, em substituição a mapas de papel. Hospitais tem adotado para que médicos possam acessar as fichas dos pacientes, inclusive com todos os exames, fotos, radiografias e tudo que existir de informação e escolas publicas estadunidenses tem usado o iPad como ferramenta de trabalho.

Nesse ponto que relaciono uma das novas funcionalidades lançadas no iPad2, a possibilidade de conectá-lo a um televisor e esse mesmo passa a ser um espelho do que é feito no iPad. Isso seria algo como uma lousa digital, sendo até melhor, pois ligando o aparelho em um televisor de 60” com alta definição você teria uma qualidade de imagem incomparável e com aplicativos como os da imagem ao lado, geraria possibilidades infinitas para chamar a atenção dos alunos.

Recentemente li que o prefeito Marcelo Barbieri estaria comprando lousas digitais ao custo de R$ 32 mil cada uma, porém acho que essa tecnologia já está ficando ultrapassada. Caso haja interesse do prefeito em ir atrás de tecnologias como as que a Apple disponibiliza o gasto seria bem inferior. 

Para que o iPad possa realmente funcionar, podemos pensar que teríamos a necessidade de um iPad, um adaptador com saída HDMI para o iPad, um cabo HDMI e um televisor de 60” para que todos os alunos possam visualizar o que é passado.

Fazendo uma pesquisa rápida temos os seguintes custos:

 

 

iPad 2 16Gb

R$ 1.640,00 (expectativa que o preço seja o mesmo do modelo atual)

Adaptador HDMI

R$ 120,00 (valor aproximado)

Cabo HDMI (3 metros)

R$ 37,90

TV LCD 60” (Modelo KDL-60EX505)

R$ 5.499,00

Total

R$ 7.296,90 (por sala de aula)

 

 

Esse preço pode ser ainda menor se pensarmos que comprando em maior quantidade reduziria o preço e ainda a Apple tem vantagens no preço para a área acadêmica.

Como o iPad tem conexão com rede sem fio torna-se desnecessário um computador na sala de aula, somente um computador na escola para que possa fazer a sincronização dos aplicativos.

Aliás, acredito que pela acessibilidade deste item o prefeito poderia pensar em ceder um iPad por professor, assim o professor poderia gerenciar o conteúdo que seria utilizado em aula, tendo uma ferramenta para controlar sua rotina por possuir agenda, ser leitor de livros digitais, ter ferramentas de edição de texto, planilhas, acessar páginas na internet e vídeos.

As atuais lousas, a giz ou caneta, poderiam, e acredito que devam, continuar em sala de aula dando aos professores mais conservadores uma forma de evolução que não criaria tanto impacto.

Se Araraquara adotasse tal medida, acredito que seríamos destaque no ensino nacional e referência para muitas outras escolas no Brasil e no mundo.

Acredito que o próprio fabricante teria interesse em ingressar em um projeto desses, podendo crescer com desenvolvimento de mais aplicativos voltados exclusivamente para a metodologia de ensino do município, podendo ainda ter como outro colaborador do projeto o próprio SESI, que atualmente é responsável pela metodologia do ensino municipal.

Outros Artigos Relacionados

  • 10/03/2011 12:34:04 - O iPad como ferramenta para a educação em Araraquara
  • Classificados

    Anunciantes



    Contato | Anuncie | Quem Somos

    Araraquara360 Todos os direitos reservados.